Birmânia: Novo Parlamento reúne-se a 1 de fevereiro

O novo Parlamento da Birmânia vai reunir-se a 1 de fevereiro, dois meses depois de os eleitores darem à oposição, Liga Nacional para a Democracia (LND), uma vitória esmagadora.

A data foi anunciada pelo presidente cessante do Parlamento, Shwe Mann. Apesar da vitória eleitoral da LND , um quarto dos assentos no parlamento estão reservados para os militares, juntamente com os ministérios de segurança. A dirigente do Partido, Aung San Suu Kyi, líder histórica da oposição birmanesa não pode ser Presidente por causa de uma Constituição herdada que proíbe o exercício do cargo presidencial a todas as pessoas que tenham filhos estrangeiros: uma lei feita à medida de Suu Kyi, cujos dois filhos são britânicos, fruto do casamento com Michael Aris, que morreu em 1999.

A dirigente afirmou que a proibição não irá impedi-la de “tomar todas as decisões” pelo seu círculo eleitoral, Kawhmu, em Rangoon.

As eleições de novembro foram vistas como as mais democráticas na Birmânia desde há 25 anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *



Artigos relacionados

Moçambique recebe apoio de 4.6 biliões de meticais da Alemanha

Moçambique recebe apoio de 4.6 biliões de meticais da Alemanha

Moçambique recebeu nesta quinta-feira, 17 de junho, 4.6 biliões de meticais da Alemanha para o setor da Educação e obras públicas. A…
Revista de Imprensa Lusófona de 18 de junho de 2021

Revista de Imprensa Lusófona de 18 de junho de 2021

O “Jornal de Angola” escreve que a “Taxa de desemprego cai para 30,5 por cento”. De acordo com o “Portal de Angola”,…
Fábia Rebordão - "Má Onda" é o segundo single de apresentação do disco "Eu Sou"

Fábia Rebordão - "Má Onda" é o segundo single de apresentação do disco "Eu Sou"

Depois do êxito de “Rumo ao Sul”, “Má Onda” é agora o segundo tema do novo álbum “Eu Sou” de…
Timor-Leste: Analisado reinício dos voos comerciais

Timor-Leste: Analisado reinício dos voos comerciais

O primeiro-ministro timorense, Taur Matan Ruak, instruiu o ministro dos Transportes e Comunicações, José Agustinho, para que analisasse a possibilidade de retomar os voos comerciais no…
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin