Ásia | Diplomacia

Cimeira de Estados do Índico em Bali vai discutir mecanismos de prevenção de conflitos regionais

A Indonésia quer que a Indian Ocean Rim Association (IORA) desempenhe um papel ativo na prevenção de conflitos na região do Índico, de modo a evitar tensões como aquelas que se registam em várias outras regiões, como no mar da China, por exemplo.

“Dadas as tensões que se verificam em várias outras regiões, a Indonésia considera que há potencial para o escalar de conflito na região do Oceano Índico e que os países desta região precisam de mecanismos eficazes para manter a estabilidade e a segurança regional”, afirmou o Diretor Geral para os Assuntos Ásia-Pacífico e África do Ministério das Relações Exteriores, Desra Percaya, a propósito da reunião do conselho de chancelers da IORA que terá lugar na ilha turística indonésia de Bali, entre 22 e 27 de outubro.

A IORA compreende 21 Estados membros – Austrália, Bangladesh, Comores, Índia, Indonésia, Irão, Quénia, Madagáscar, Malásia, Maurícias, Moçambique, Omã, Seicheles, Singapura, Somália, África do Sul, Sri Lanka, Tanzânia, Tailândia, Emirados Árabes Unidos e Iémen.

Apesar de debater a estabilidade e a segurança regional, o conflito no Iémen não vai ser discutido na reunião de Bali. “(O conflito no) Iémen não será discutido como tem sido discutido separadamente na ONU”, disse o Diretor Geral, Desra Percaya.

A reunião vai concentrar-se em como lidar com uma ampla gama de desafios para os países na orla do Oceano Índico, incluindo a segurança marítima, o tráfico de droga e de seres humanos, a pesca ilegal, a pirataria, o crescimento económico, e as mudanças climáticas.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo