Ásia | Especial COVID-19

Covid-19: China já vacinou um milhão de trabalhadores essenciais

A vacina desenvolvida pela Sinopharm para a Covid-19 foi administrada a quase um milhão de trabalhadores essenciais na China, mesmo antes de os ensaios clínicos em humanos serem concluídos.

O grupo farmacêutico chinês anunciou na noite de quarta-feira que quase um milhão de pessoas já receberam a sua vacina experimental. A campanha começou como parte do “programa de utilização de emergência” lançado em julho na China.

Sem esperar pela conclusão dos testes clínicos, a China planeou administrar três soros candidatos a trabalhadores essenciais na luta contra a pandemia e para a economia, como trabalhadores de saúde e trabalhadores de aeroportos. Duas fórmulas da Sinopharm e uma da Sinovac foram usadas. De acordo com um comunicado da Sinopharm, não foram observadas reações adversas graves nas pessoas que receberam a vacina em utilização de emergência.

Amostras de sangue de 40.000 participantes foram recolhidas 14 dias após a segunda dose. Essas pessoas não teriam desenvolvido quaisquer efeitos colaterais graves e não teria havido contaminação com o coronavírus. No entanto, ao contrário dos ensaios clínicos de fase 3, esse programa de utilização não inclui um grupo de controlo que compare os efeitos da vacina real com um placebo.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo