Ásia | Economia

Indonésia: Crescimento económico desacelera no terceiro trimestre

O crescimento económico da Indonésia desacelerou no terceiro trimestre deste ano, à medida que o consumo não conseguiu recuperar, apesar do país sediar um grande evento desportivo durante o período.

A Badan Pusat Statistik, agência central de estatísticas do país, informou nesta segunda-feira que o Produto Interno Bruto (PIB) cresceu 5,17% nos três meses até setembro, um ritmo mais lento do que no segundo trimestre, quando registou 5,27% de crescimento, o ritmo mais acelerado desde o quarto trimestre de 2013.

Os números mais recentes estavam acima da previsão da Reuters, de 5,15%. A meta oficial de crescimento do governo para este ano é de 5,4%.

A desaceleração é mais uma notícia desagradável para o presidente Joko Widodo, que teve de lidar com várias adversidades nos últimos meses – o terramoto e o tsunami em Palu, bem como a queda de um vôo da Lion Air na semana passada.

O crescimento do consumo privado, que representa mais de metade do PIB, diminuiu ligeiramente para 5,11% em relação ao ano anterior, de 5,14% no segundo trimestre, apesar do país ter sido anfitrião dos Jogos Asiáticos em Jacarta e Palembang durante o período.

As exportações cresceram num ritmo mais lento, um grande obstáculo para a economia. As importações também diminuíram. A guerra comercial entre os EUA e a China provavelmente também pesará sobre as exportações do país.

“A nossa previsão é de que o crescimento global diminua gradualmente nos próximos trimestres, o que pesará nas exportações do país”, disse Alex Holmes, economista da Ásia na Capital Economics. “As receitas de exportação também devem ser prejudicadas pelos preços mais baixos das commodities”.

O economista acrescentou que a política fiscal também deve ser um fator de desaceleração, já que o orçamento do país para 2019 teve um déficit de 1,8% do PIB, uma meta mais estreita em comparação com os 2,1% deste ano. Além disso, “é provável que a política monetária abrande o crescimento”, disse Homes. “O Banco da Indonésia aumentou as taxas de juros em 150 pontos-base neste ano para apoiar a rupia. Mais aumentos de juros devem ocorrer antes do final do ano.”

À medida que se aproxima de uma eleição presidencial crucial no próximo ano, o arquipélago também enfrenta uma desaceleração no investimento estrangeiro – os investidores estão cautelosos com as incertezas na preparação para as eleições. O investimento estrangeiro direto na Indonésia caiu 20,2% no terceiro trimestre, um segundo trimestre consecutivo de queda.

Além dos desastres naturais e das gafes corporativas, que permanecem fora do controlo do presidente, o deslize da moeda é uma preocupação primordial. A rupia caiu mais de 9% desde o início do ano, levando a crescentes pressões inflacionárias. A inflação global do país subiu para 3,16% na comparação anual em outubro, de 2,88% em setembro, devido ao aumento dos preços de alimentos, habitação e transporte.

 

Na comparação trimestral, sem ajuste sazonal, a economia cresceu 3,09%, após crescer 4,21% no segundo trimestre.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo