Ásia | Médio Oriente

Indonésia e Emirados Árabes Unidos assinam negócios no valor de quase 23 mil milhões de dólares

A Indonésia assinou 11 acordos comerciais com os Emirados Árabes Unidos (EAU) no valor de 314,9 triliões de rupias (23 mil milhões de dólares) cobrindo investimentos em energia e outros setores, revelou o presidente da Indonésia, Joko Widodo, na sua conta no Twitter na segunda-feira.

Widodo testemunhou a assinatura dos acordos com o príncipe herdeiro de Abu Dhabi, Sheikh Mohammed Bin Zayed, durante o fim de semana durante uma visita oficial a Abu Dhabi, refere na publicação.

O presidente Widodo, que iniciou o seu segundo mandato em outubro, está ansioso por aumentar o investimento estrangeiro para ajudar a criar empregos e aumentar o crescimento no país, onde o crescimento económico está estagnado em cerca de 5% há vários anos.

Nos setores petroquímico e de gás, a Companhia Nacional de Petróleo de Abu Dhabi (ADNOC) assinou acordos com as empresas indonésias PT Pertamina e PT Chandra Asri Petroquímica, informou a agência de notícias estatal dos Emirados Árabes Unidos, WAM.

Antes da visita, os ministros indonésios haviam delineado alguns dos acordos, incluindo um acordo entre Pertamina e ADNOC para melhorar uma refinaria em Balongan, Java Ocidental.

Também foram assinados cinco acordos entre os governos, no âmbito da educação, saúde, agricultura e contraterrorismo, informou em comunicado o ministro dos Negócios Estrangeiros da Indonésia, Retno Marsudi.

Widodo e o príncipe herdeiro também discutiram um plano para estabelecer um fundo de riqueza soberano, revelou Luhut Pandjaitan, Ministro Coordenador da Indonésia para Assuntos Marítimos e de Investimentos. O Softbank do Japão e a International Development Finance Corp (IDFC) dos Estados Unidos também estavam interessados em participar do fundo, acrescentou Pandjaitan em comunicado.

Os Emirados Árabes Unidos poderiam usar o fundo para investir no desenvolvimento da nova capital planeada pela Indonésia para a província de Kalimantan Oriental, na ilha de Bornéu, e no desenvolvimento imobiliário na província de Aceh, na ilha de Sumatra, na Indonésia, segundo Pandjaitan.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo