Ásia

Indonésia: Governo concede cidadania a mulher do terrorista Umar Patek

O governo indonésio concedeu, na quarta-feira, cidadania a Ruqayyah Binti Husein Luceno, mulher do terrorista condenado Umar Patek.

O chefe da Agência Nacional de Contraterrorismo (BNPT), general Suhardi Alius disse que Luceno, uma cidadã das Filipinas que mora na Indonésia desde 2009, solicitou a cidadania indonésia há dois anos e meio, após o pedido de Umar.

“Eu processei o pedido assim que o recebi e a Diretoria Geral de Administração e Direito Geral entregou o decreto imediatamente ao meu escritório”, relatou Suhardi, acrescentando que o marido Umar se comportou bem na prisão e que cooperou durante a sua sentença.

Umar ofereceu-se para ajudar o governo indonésio em abril de 2016, quando 10 marinheiros indonésios foram feitos reféns pelo grupo terrorista Abu Sayyaf na ilha de Sulu, nas Filipinas.

Suhardi apresentou o certificado de cidadania de Luceno numa pequena cerimónia no Estabelecimento Prisional de Surabaya, em Porong, Sidoarjo, Java Oriental. O evento contou com a presença do vice-chefe da Polícia de Java Oriental, General Djamaludin, vice-chefe da polícia de Sidoarjo,  Anggi Naulifar Siregar, bem como representantes das Forças Armadas indonésias e da administração de Java Oriental.

Umar está a cumprir uma sentença de 20 anos pelo seu envolvimento no primeiro atentado de Bali em 2002.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo