Indonésia: Ministro da Saúde diz que falta de casos de coronavírus é uma “bênção do Todo-Poderoso”

O ministro da Saúde da Indonésia defendeu na quinta-feira o processo de triagem do país para o coronavírus e disse que a ausência de casos confirmados no quarto país mais populoso do mundo é uma “bênção do Todo-Poderoso“.

O país do sudeste asiático, com mais de 260 milhões de pessoas, não registou nenhum caso, embora alguns dos seus cidadãos no exterior tenham contraído o vírus, incluindo oito tripulantes no navio Diamond Princess, no litoral de Yokohama, no Japão.

O ministro da Saúde, Terawan Agus Putranto, disse que as 134 amostras de pessoas suspeitas de ter o coronavírus foram negativas. “Se até este segundo teste tudo saiu negativo, é uma bênção do Todo-Poderoso“, disse em declarações aos jornalistas.

Putranto revelou que os testes em dois pacientes que morreram nesta semana após sofrerem sintomas associados à contração do vírus foram negativos.

Pesquisadores da Harvard T.H., a Escola de Saúde Pública Chan, nos Estados Unidos, aconselharam num estudo este mês que a Indonésia deveria fortalecer a vigilância e o controlo de surtos, especialmente porque tinha voos diretos da cidade central chinesa de Wuhan, o epicentro do surto.

Segundo a equipa de Harvard, a falta de casos confirmados na Indonésia “pode sugerir o potencial de casos não detetados“, pois as viagens aéreas podem contribuir para a exportação de casos da China.

A Indonésia proibiu a entrada de visitantes que estiveram na China por 14 dias e interrompeu todos os voos de chegada e partida desse destino.

Embora a Indonésia tenha testado relativamente poucas pessoas em comparação com alguns países vizinhos, Putranto assegurou que os testes são realizados. “Imaginem se todo a gente que tivesse tosse ou gripe fosse examinada, então milhões seriam verificadas”, acrescentou.

Navaratnasamy Paranietharan, representante da Organização Mundial de Saúde na Indonésia, disse que a OMS estava “bastante confiante de que a Indonésia está pronta para poder responder a esta situação“.

Entretanto, a Indonésia enviará nos próximos dias um avião da Garuda Indonesia (GIAA.JK) ao Japão para buscar 68 dos seus cidadãos que trabalham a bordo do Diamond Princess, afetado pelo coronavírus.

A tripulação pode ficar em quarentena por até 28 dias na ilha de Sebaru, no mar de Java, ao norte de Jacarta, onde 188 tripulantes de outro navio de cruzeiro também estão em quarentena.

O coronavírus já infetou mais de 80.000 pessoas em todo o mundo e matou quase 2.800, a maioria na China.

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Brasil: Autoridades europeias criticam atos de vandalismo

Brasil: Autoridades europeias criticam atos de vandalismo

O presidente da Comissão dos Assuntos Externos do Parlamento Europeu, David McAllister, o presidente da Delegação à Assembleia Parlamentar Euro-Latino-Americana,…
Brasil: Governador do Rio de Janeiro cria grupo para monitorizar e evitar ataques de vândalos

Brasil: Governador do Rio de Janeiro cria grupo para monitorizar e evitar ataques de vândalos

Claudio Castro, governador do Estado do Rio de Janeiro, no Brasil, esteve em Brasília com governadores e representantes das 27…
Brasil: agressões a jornalistas “preocupa” membros do governo

Brasil: agressões a jornalistas “preocupa” membros do governo

O ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (SECOM) do Brasil, Paulo Pimenta, disse que existe “o…
Timor-Leste: Governo introduz voto postal no estrangeiro para as legislativas

Timor-Leste: Governo introduz voto postal no estrangeiro para as legislativas

O Conselho de Ministros de Timor-Leste aprovou uma proposta de alteração à lei das eleições para o Parlamento. Esta visa…