Ásia

Indonésia: Ministro da Segurança Wiranto agredido com uma faca

O ministro da Segurança indonésio, Wiranto, foi agredido na quinta-feira durante uma visita à cidade de Pandeglang, na província de Banten, na ilha de Java, por um homem que empunhava uma faca.

O porta-voz da polícia nacional da Indonésia, Dedi Prasetyo, confirmou o incidente e declarou à imprensa que o agressor foi preso e que um policia foi ferido. Segundo o comunicado, o ministro recebeu assistência hospitalar.

Vídeos publicados nas redes sociais mostraram o momento em que o ministro saía de um carro desportivo, quando um homem vestindo uma camisa preta entrou furtivamente e o esfaqueou.

Várias pessoas rapidamente carregaram o ministro ferido de volta para o veículo, enquanto as outras pessoas controlaram o agressor.

Nos últimos meses, Wiranto foi designado pelo presidente Joko Widodo como a pessoa encarregada de lidar com os distúrbios na região da Papua Ocidental do país. O presidente indonésio nomeou o ex-chefe militar como o principal ministro da segurança em 2016.

O general Wiranto já tinha sido acusado de cometer atrocidades durante a ocupação da Indonésia em Timor-Leste. O militar estava no comando das forças armadas quando o exército e paramilitares indonésios realizaram ataques mortais depois de Timor-Leste ter reivindicado a independência da Indonésia em 1999.

Estima-se que cerca de 100.000 pessoas foram mortas, principalmente pelas forças indonésias e seus apoiantes, ou morreram de fome e doenças durante a ocupação.

Wiranto estava entre outros altos funcionários indiciados pelos procuradores da ONU por violações de direitos humanos durante o período de ocupação de 24 anos.

Apesar das evidências reunidas comprovando o seu papel nos assassinatos de 1999, Wiranto nega qualquer irregularidade e nunca enfrentou um tribunal por causa das atrocidades alegadamente cometidas.

Como ministro de segurança, Wiranto supervisiona cinco ministérios, incluindo exterior, interior e defesa.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo