Ásia

Indonésia: Presidente decidirá se proibição de exportação de minério será antecipada

O presidente da Indonésia, Joko Widodo, tomará a decisão final sobre se o país antecipa a proibição de exportação de minério, informou o ministro encarregado da mineração na terça-feira.

“A decisão do presidente é esperada num futuro próximo”, disse Luhut Pandjaitan, ministro da coordenação dos assuntos marítimos e responsável pelo ministério, aos jornalistas na terça-feira. “Estamos a aguardar a ordem do presidente”.

Pandjaitan é favorável à antecipação da proibição a partir de 2022, uma vez que visa atrair investimentos para a indústria de fundição.

“Na atual situação de guerra comercial, precisamos atrair o maior número possível de investidores”, declarou aos jornalistas.

Na terça-feira, Pandjaitan disse que a revisão das regras de exportação de minerais está a ser elaborada, mas não especificou se o cronograma será alterado para todas as exportações de minério e concentrados ou apenas para certos minérios, como o níquel, que é usado principalmente como material para fabricar aço inoxidável.

A Associação de Mineradores de Níquel da Indonésia disse que antecipar a proibição interromperia o fluxo de receita para as mineradoras das quais dependem para financiar investimentos em fundições.

Panjaitan informou que as 13 fábricas de níquel em operação devem ter capacidade suficiente para processar minérios indonésios.

Segundo os dados do Ministério de Mineração, estão a ser construídas mais 22 fundições de níquel e 19 outras fundições para processar minerais como cobre, bauxita e minério de ferro.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo