Indonésia: Presidente envolve organizações islâmicas na divulgação da vacinação da Covid-19

O presidente da Indonésia Joko “Jokowi” Widodo solicitou na segunda-feira que as organizações religiosas como o Conselho Indonésio de Ulama (MUI), Nahdlatul Ulama (NU) e Muhammadiyah ajudem o governo a divulgar o programa de vacinação da Covid-19. O presidente pede às organizações que informem a população sobre os benefícios da vacina.

Durante a reunião de 26 de outubro o presidente indicou que “Assegurem as pessoas sobre a natureza ‘halal’ da vacina”.

Na semana passada, o MUI esteve envolvido no programa nacional de vacinação da Covid-19, ajudando a supervisionar a sua aquisição, planeamento e auditoria da fábrica de vacinas, conforme comunicado pelo vice-presidente Ma’ruf Amin na reunião.

“O MUI continuará envolvido na divulgação do programa de vacinação COVID-19 para um público amplo”, disse Amin na sexta-feira, 16 de outubro.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Ucrânia e Rússia adiam negociações para esta quinta-feira

Ucrânia e Rússia adiam negociações para esta quinta-feira

As negociações entre a Ucrânia e a Rússia foram adiadas para esta quinta-feira, 03 de março.  A delegação ucraniana está…
Portugal agradece à Roménia apoio no repatriamento de portugueses e ucranianos

Portugal agradece à Roménia apoio no repatriamento de portugueses e ucranianos

O primeiro-ministro português, António Costa, manifestou publicamente ao Presidente da Roménia, Klaus Iohannis, a sua gratidão pelo apoio prestado na…
Guiné-Bissau: PGR quer vigilância acrescida a pessoas com enriquecimento anormal

Guiné-Bissau: PGR quer vigilância acrescida a pessoas com enriquecimento anormal

O Procurador-geral da República (PGR) pediu aos magistrados para estarem atentos às pessoas que procuram vias fáceis para enriquecer, às…
Moçambique: Oposição critica "silêncio" do Governo sobre invasão à Ucrânia

Moçambique: Oposição critica "silêncio" do Governo sobre invasão à Ucrânia

A Renamo e o MDM, partidos moçambicanos da oposição, condenam a invasão da Rússia à Ucrânia. Ambos criticam o “silêncio”…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin