Ásia

Indonésia: Resíduos importados contaminam a cadeia alimentar de Java Oriental

Um relatório recente mostra que o lixo plástico, grande parte importado do Ocidente, contaminou ovos produzidos por galinhas em duas aldeias de Java Oriental.

As cidades de Bangun e Tropodo foram inundadas por plásticos importados e outros resíduos perigosos desde o ano passado, quando a China fechou as suas portas para a importação de 24 tipos de resíduos.

Os moradores de Bangun queimaram montes de lixo plástico empilhados perto de suas casas. Enquanto isso, os moradores de Tropodo usaram resíduos de plástico como fonte de combustível nas fábricas locais de tofu.

Amostras de ovos recolhidas perto de uma fábrica de tofu em Tropodo contêm o segundo nível mais alto de dioxinas em ovos da Ásia, de acordo com um relatório recente intitulado “Resíduos plásticos envenenam cadeia alimentar indonésia”.

O relatório foi divulgado por vários grupos ambientalistas, incluindo a Rede Internacional de Eliminação de Poluentes (IPEN), o Nexus3, da Indonésia, e a Associação Arnika, da República Checa, na quinta-feira.

“Um adulto que coma apenas um ovo de uma galinha nas proximidades da fábrica de tofu em Tropodo excederia em 70 vezes a ingestão diária tolerável de dioxinas cloradas da Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos (EFSA)”, afirma o relatório.

As dioxinas são conhecidas pela sua ligação a doenças graves que variam da endometriose ao cancro.

Além das dioxinas, os grupos também encontraram uma concentração perigosa de outros produtos químicos altamente tóxicos nos ovos amostrados.

“Verificou-se que os ovos recolhidos nas comunidades continham produtos químicos proibidos de alto risco, incluindo dioxinas, retardadores de chama e perfluorooctanossulfonato tóxico […] ou PFOS”, escreveram os grupos no relatório.

O relatório também menciona que as Nações Unidas queriam eliminar ou restringir a produção e o uso desses poluentes orgânicos sob a Convenção de Estocolmo.

O consultor do IPEN, Lee Bell, disse que o relatório se tornou um apelo às autoridades para proibir a combustão de resíduos plásticos, combater a contaminação ambiental e controlar as importações de resíduos plásticos e perigosos.

“Está claro no estudo que a poluição do plástico põe em risco a saúde humana e ambiental, não apenas do lixo plástico visível, mas também dos contaminantes químicos invisíveis nos plásticos e daqueles criados ao queimar plásticos”, disse Bell em comunicado.

Entretanto, Yuyun Ismawati, do Nexus3, afirmou que as autoridades governamentais relevantes deveriam interromper a exportação de resíduos plásticos das suas respectivas jurisdições de uma vez por todas.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo