Ásia

Indonésia: Soldado indonésio morto em ataque na Papua

Um soldado indonésio foi morto num tiroteio com rebeldes separatistas na província de Papua, enquanto protegia um canteiro de obras, informaram os militares. Um grupo de soldados vigiava a construção de uma ponte no remoto distrito de Nduga, onde as tropas já tinham sido atacadas no ano passado.

“Aconteceu muito rapidamente – uma série de tiros foram disparados de trás do mato. Foi um estilo toca e foge”, relatou o porta-voz militar da Papua, Muhammad Aidi, num comunicado no sábado.

Um soldado, foi atingido por uma bala na cintura e morreu algumas horas depois, com um helicóptero incapaz de evacuá-lo devido ao mau tempo, acrescentou Aidi.

Os soldados cancelaram a perseguição dos atacantes devido às perigosas ravinas e densa selva ao redor da área.

Os militares acreditam que o ataque foi dirigido pelo Exército de Libertação Nacional da Papuásia Ocidental, que assumiu a responsabilidade pelo assassinato de pelo menos 19 operários num acampamento na selva no ano passado, referiu Aidi.

Os funcionários do empreiteiro estatal Istaka Karya estavam a construir pontes e estradas como parte dos esforços para impulsionar a infraestrutura na região empobrecida.

O grupo rebelde também é suspeito de ter responsabilidade num ataque em março, onde três soldados foram mortos a tiros.

A Indonésia frequentemente culpa os separatistas pela violência em Papua e são frequentes casos de confrontos.

Jacarta mantém um forte controlo sobre a região rica em recursos, onde se verificaram ondas de violência neste verão, incluindo a morte de três pessoas locais, supostamente por rebeldes.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo