Ásia

Indonésia: Taxa de mortalidade por COVID-19 é a mais alta do mundo

A Indonésia tem uma taxa de mortalidade de 9,3% por coronavírus – a mais alta do mundo – após o número de mortes ter subido para 48 de um total de 514 casos confirmados.

Especialistas dizem que se espera que o vírus como um todo tenha uma taxa de mortalidade em torno de 1% e a explicação para a alta taxa de mortalidade na Indonésia deve-se à existência de muito mais casos do que aqueles que foram detetados, porque não foram testados, indica o abc.net.au.

De fato, a taxa de testes para o COVID-19 – entre os mais baixos do mundo – significa que apenas alguns milhares de testes foram realizados para uma população inteira de 270 milhões de pessoas.

Acredita-se que, quando mais kits de testes forem disponibilizados – 150.000 chegaram da China esta manhã – e o número testado para o COVID-19 suba drasticamente em todo o país, o número de 9,3% cairá.

O Centro de Modelação Matemática de Doenças Infeciosas (CMMID) em Londres sugere que o número real de casos positivos na Indonésia está na casa das dezenas de milhares e pode chegar a 250.000 – dependendo da taxa de transmissão. A grande maioria parece não ter sido detetada. Mesmo uma estimativa conservadora, de acordo com o estudo, indica que já pode haver 70.000 casos de coronavírus no país.

O CMMID, que desenvolveu uma ferramenta que prevê aproximadamente o número provável de casos num país com base no número conhecido de mortes, concluiu este mês que uma única morte confirmada num país como a Indonésia normalmente sinaliza o verdadeiro número de casos no país em dezenas de milhares.

“Isso significa que a contenção através do rastreamento de contatos provavelmente será muito desafiadora, e estratégias alternativas de controlo / mitigação provavelmente devem ser consideradas”.

A Indonésia só confirmou os seus dois primeiros casos de coronavírus a 2 de março, após semanas de suspeitas de que o vírus já estava a propagar-se rapidamente e sem ser detetado no arquipélago.

No final da semana passada, apenas 1.727 testes foram realizados, representando um teste por 156.000 pessoas.

A falta de testes significa que o vírus COVID-19 provavelmente tem vindo a propagar-se há meses sem controlo, período durante o qual as autoridades de saúde continuamente rejeitavam as sugestões de que o vírus estava na Indonésia.

Tomando, por exemplo, uma taxa de mortalidade de 1% (uma morte por 100 casos) e uma taxa de transmissão de dois (onde uma pessoa infecta duas outras pessoas), o número de casos não detetados na Indonésia hoje seria de 70.848.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo