Ásia | Crise | Segurança

Japão pode antecipar eficácia dos antimísseis de defesa perante os testes da Coreia do Norte

O Japão pode antecipar gastos de cerca de mil milhão de dólares, previstos para atualizar a sua defesa balística contra mísseis na sequência dos testes norte-coreanos que apontam para a criação de mais um potente míssil de médio alcance, avançaram à Reuters, três fontes do governo.

Os gastos, atualmente no orçamento para o ano que começa em abril, incluem as verbas para uma nova camada de defesa de mísseis – sistema de Defesa de Área de Alta Altitude da Lockheed Martin Corp (THAAD) ou Aegis Ashore, uma versão terrestre baseada no sistema de defesa míssil balístico usado por navios no Mar do Japão.

Abrangem também verbas para melhorar o alcance e precisão do PAC-3 Patriot, disseram as fontes familiarizadas com a proposta, que pediram o anonimato por não estarem autorizadas a falar com a imprensa.

O aparente progresso tecnológico de Pyongyang em mísseis tem sido mais rápido do que o previsto, expondo o Japão a uma ameaça elevada, disse um comandante militar japonês à Reuters no início deste mês.

Tóquio e Pyongyang têm travado uma corrida ao armamento há duas décadas depois de a Coreia do Norte ter disparado em 1998 um míssil que sobrevoou o Japão.

A Coreia do Norte testou pelo menos 21 mísseis balísticos e realizou dois testes nucleares durante este ano.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo