Ásia | Crise

Filipinas: Radicais atacaram quartel na localidade de Butig

Militantes extremistas atacaram um acampamento do exército no sul das Filipinas durante três dias, um confronto que se saldou em três soldados e 20 atacantes mortos, segundo os militares.

Os combates eclodiram na tarde de sábado, quando cerca de 40 militantes de um grupo ainda não especificado, abriram fogo contra o acampamento na cidade de Butig, na província de Lanao del Sur. Os soldados defenderam o acampamento com recurso a tropas adicionais, aviões bombardeiros, helicópteros e artilharia, segundo o porta-voz militar general Restituto Padilla. Alguns dos combates aconteceram numa área povoada”, disse Padilla.

A província, predominantemente muçulmana, de Lanao del Sur fica a cerca de 840 quilómetros (520 milhas) ao sul de Manila.

Padilla disse que os atacantes podem ter a ver com um grupo local obediente a um movimento fundado por um líder terrorista indonésio, conhecido apenas como Sanusi, que foi morto na cidade de Marawi em 2012.

O principal grupo rebelde muçulmano, a Frente de Libertação Islâmica Moro, tem um grande acampamento no interior de Butig, mas os seus militantes, que assinaram um acordo de paz com o governo em 2014, recuaram para evitarem ser arrastados para a luta, disse Padilla.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo