Putin justifica invasão à Ucrânia como “ataque preventivo”

O Presidente russo, Vladimir Putin, justificou nesta segunda-feira, 09 de maio, a invasão à Ucrânia como sendo um “ataque preventivo” face a ameaças da NATO e do Ocidente. A afirmação foi feita no Dia da Vitória russa contra a Alemanha Nazi.

Putin garantiu que fará “todos os possíveis para que o horror de uma guerra global não se repita”. Apesar de “todas as divergências nas relações internacionais”, prosseguiu, a Rússia “sempre defendeu um sistema de segurança global e vital para toda a ‘comunidade mundial’”.

As declarações do governante foram proferidas na Praça Vermelha, durante a celebração dos 77 anos da vitória sob a Alemanha Nazi em 1945. Vladimir Putin realçou o papel das tropas russas e as milícias de Donetsk e Lugansk, que “estão a lutar nas suas próprias terras”.

“Agora dirijo-me às nossas tropas e milícias em Donbass: estão a lutar pela sua pátria, pelo seu futuro, para que ninguém esqueça as lições da Segunda Guerra Mundial, para que não haja espaço para os nazis”, disse.

“O perigo estava a crescer todos os dias. A Rússia realizou uma resposta preventiva, foi uma medida necessária e a única possível nesta situação. Foi uma decisão de um país soberano, forte e independente”, concluiu.

“Em dezembro do ano passado propusemos um acordo sobre garantias de segurança. A Rússia apelou ao Ocidente para um diálogo sincero no sentido de encontrar soluções e compromissos razoáveis para o bem comum. Foi tudo em vão. Os países da NATO não quiseram ouvir, o que significa que, de facto, tinham planos completamente diferentes, como vimos”, criticou.

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Ucrânia e Rússia acusam-se de ataques durante o cessar-fogo

Ucrânia e Rússia acusam-se de ataques durante o cessar-fogo

Os ucranianos e os russos denunciaram a ocorrência de ataques depois da entrada em vigor do cessar-fogo de 36 horas…
Moçambique: Vítima decapitada por terroristas em Nangade

Moçambique: Vítima decapitada por terroristas em Nangade

Um cidadão foi decapitado por terroristas nesta quarta-feira, 04 de janeiro, junto à aldeia Chacamba, a sete quilómetros da sede…
Afeganistão e China assinam contrato para extração de petróleo

Afeganistão e China assinam contrato para extração de petróleo

As autoridades talibãs do Afeganistão assinaram nesta quinta-feira, 05 de janeiro, um contrato com a empresa chinesa Central Asia Petroleum…
Revista de Imprensa Lusófona de 06 de janeiro de 2022

Revista de Imprensa Lusófona de 06 de janeiro de 2022

O “Jornal de Angola” menciona “Partido FNLA admite pendente na entrega do relatório financeiro”. No “Portal de Angola” lê-se “PRS…