Ásia | Segurança

Rússia: Os maiores exercícios de guerra desde a Guerra Fria são “justificados”

A Rússia planeia realizar massivos exercícios de guerra envolvendo 300.000 pessoas no próximo mês, naquelas que são as maiores manobras militares desde a Guerra Fria.

O ministro da Defesa, Sergei Shoigu, afirmou que unidades da China e da Mongólia irão participar dos exercícios, nas áreas militares da Rússia central e oriental, comparando os exercícios de guerra “Vostok-2018” às manobras soviéticas em 1981, que envolviam um ataque fictício à NATO.

Os exercícios ocorrem num momento de crescente tensão entre a NATO e a Rússia.

Segundo Shoigu, 36 mil tanques, veículos blindados e veículos blindados de infantaria participarão da Vostok-2018, de 11 a 15 de setembro, assim como com mais de mil aeronaves. “Vostok” é a palavra russa para “leste”.

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse que os exercícios são justificados pela “atual situação internacional, que muitas vezes é agressiva e hostil em relação ao nosso país”.

Para-quedistas e forças navais da Frota do Norte também participarão dos exercícios. As forças armadas da Rússia contam com cerca de um milhão de pessoas no total.

O presidente Vladimir Putin fez da modernização militar – incluindo novos mísseis nucleares – uma prioridade.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo