UE e Qatar “dececionados” com talibãs no Afeganistão

A União Europeia (UE) e o Qatar afirmaram nesta quinta-feira, 30 de setembro, que estão “dececionados” com as violações dos direitos humanos no Afeganistão, feitas por parte dos talibãs

“Estamos muito dececionados com os recentes acontecimentos no Afeganistão, que representam um retrocesso”, declarou o ministro dos Negócios Estrangeiros do Qatar, Mohammed ben Abderrahmane Al-Thani, durante uma conferência de imprensa em Doha, capital do país que representa. 

Assim, propôs ao Governo talibã que olhasse para as práticas de poder usadas no seu país, que não deixam de respeitar a religião islâmica. Recorde-se que tem sido o Qatar a desempenhar o papel de mediador entre o movimento radical que controla o Afeganistão desde 15 de agosto e a comunidade internacional. 

Os motivos do descontentamento devem-se ao facto de os talibãs, que ocuparam o poder no Afeganistão em agosto, terem pendurado recentemente corpos de quatro raptores em guindastes após matá-los, na cidade de Herat. Foi igualmente mencionado o episódio em que uma manifestação de mulheres afegãs exigiu o direito à educação, tendo a mesma sido violentamente reprimida. 

De visita a Doha, o chefe da diplomacia europeia, Josep Borrell, referiu que estava igualmente “dececionado” com as violações dos direitos humanos no Afeganistão. “Queremos reorientar o Governo afegão”, partilhou, acrescentando que a UE conta com o Qatar para usar a “sua forte influência” junto dos talibãs para encorajar o movimento islâmico a respeitar os direitos humanos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin