Mundo

Assembleia-Geral da ONU decide orçamento para o próximo biénio e testa orçamento anual a partir de 2020

arquivo

Foi aprovado pela Assembleia Geral das Nações Unidas no passado domingo, 24 de dezembro, o orçamento para o biénio 2018-2019, no valor de 5,4 mil milhões de dólares, o que representa menos 5% do que no biénio anterior, avança o portal oficial da ONU. Para além disso foram ainda aprovados um total de 9959 postos de trabalho na ONU para o mesmo período, menos 131 do que nos dois anos anteriores. Foi também decidido em Assembleia Geral que a partir de 2020, as Nações Unidas testarão um modelo de orçamento anual e não bienal, que se prevê que facilite a prestação de contas da ONU. O porta-voz do secretário-geral da ONU, Stéphane Dujarric, considera que a mudança para um orçamento anual é uma das mudanças mais significativas desde os anos 70.

A quantia orçamental aprovada pela Assembleia Geral financiará operações da ONU em diferentes áreas, incluindo cooperação regional para o desenvolvimento, direito e justiça internacionais, direitos humanos, assuntos humanitários e políticos e informação pública.

Segundo o diretor de Planeamento de Programa e Orçamento, Johannes Huisman, os cortes para o biénio que se aproxima podem ter impacto nas linhas de financiamento que fornecem recursos para consultores, gastos com viagens, tecnologias de informação e outras despesas operacionais.

Apesar da diminuição no orçamento, Huisman garantiu que os cortes para as equipas de colaboradores e profissionais serão pequenos e sublinhou que em nada afetará os projetos em curso.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo