Informações Úteis | Mundo

Coronavírus: OMS deixa de testar hidroxicloroquina

A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou que decidiu parar os ensaios clínicos da hidroxicloroquina como um tratamento potencial para pacientes Covid-19 hospitalizados, concluindo que o antimalárico não reduz a taxa de mortalidade.

As evidências internas do estudo Solidarity-Discovery, as evidências externas do estudo Recovery, e as evidências combinadas desses dois estudos amplamente aleatórios, tomadas em conjunto, sugerem que a hidroxicloroquina – quando comparada com os tratamentos habituais de pacientes internados para o Covid-19 – não resultam em redução da mortalidade nesses pacientes “, disse Ana Maria Henao Restrepo, da OMS, durante uma conferência de imprensa virtual em Genebra.

O estudo europeu Discovery avalia a eficácia de quatro tratamentos para o Covid-19.

Segundo o Recovery, o primeiro grande ensaio clínico – realizado pela Universidade Britânica de Oxford – a produzir resultados, a hidroxicloroquina “não tem efeito benéfico” em relação ao Covid-19. “Com base nessas análises e no estudo das evidências produzidas (…), após deliberações, concluiu-se que a hidroxicloroquina será retirada do ensaio do Solidarity“, afirmou na quarta-feira Henao Restrepo.

 

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo