Crise | Europa | Médio Oriente

Alemanha: 790 europeus juntaram-se ao EI na Síria e no Iraque

A agência de inteligência interna da Alemanha diz que o número de extremistas que se dirigem à Síria e ao Iraque a partir do espaço da União Europeia continua a crescer, fazendo aumentar os receios sobre a possibilidade destes extremistas regressarem aos territórios europeus para levarem a cabo ações terroristas.

A agência disse que, até ao momento, 790 pessoas viajaram da Alemanha para o Médio Oriente para se juntarem aos grupos militares do EI e cerca de um terço destes já regressou a solo germânico.

O chefe da Agência, Hans-Georg Maassen, diz que “a situação de segurança é grave e preocupante” e que a Alemanha é seguramente um alvo no radar dos jihadistas, apesar de não terem sido registados até ao momento quaisquer ataques por parte dos extremistas do Estado Islâmico.

Segundo o Centro Internacional para o Estudo da Radicalização e da Violência Política (ICSR), a Bélgica é o país da Europa com mais extremistas islâmicos com ligações ao estado Islâmico na Síria e no Iraque per capita. O ICSR estima que 440 pessoas juntaram-se ao Estado Islâmico a partir da Bélgica, 130 dos quais regressaram entretanto ao país.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo