Caças checos Gripen vão vigiar o espaço aéreo islandês a partir de outubro

Os primeiros militares chegarão à Islândia em Setembro, avançou Tomas Maruscak, do departamento de imprensa, em declarações à CTK, antecipando que por volta de finais de setembro, os pilotos dos caças JAS-39 Gripen voarão para a Islândia.

De acordo com o comunicado de Maruscak, está a ser planeado um voo com um primeiro grupo das forças destacadas para a missão na Islândia, que será seguido por outro grupo de caças JAS-39 e a parte restante das forças encarregues da missão. A Islândia estará sob estado de alerta durante um período mínimo de 21 dias.

As datas dos voos ainda não foram determinadas pois a missão Islândia ainda se encontra numa fase de preparação e planeamento. À semelhança da missão anterior, vão ser deslocadas 5 aeronaves e mais de 75 soldados.

As forças militares checas alugaram 14 caças Gripen da Suécia, que têm sido usados em missões internacionais com o objetivo de policiar o espaço aéreo de membros da NATO. De 2009 a 2012 foram utilizados nos países bálticos e mais recentemente na Islândia.

A missão que teve lugar em Agosto passado não foi planeada porque os pilotos checos substituíram os seus homólogos canadianos permitindo que o Canadá pudesse coloca-los na luta contra o Estado Islâmico.

Dado que a Islândia, membro fundador da NATO, não tem as suas próprias forças militares, o seu espaço aéreo tem sido protegido pelos seus aliados. As missões cobrem, não só a ilha,  mas também uma área de cerca de 200 kms à sua volta.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: INSS forma quadros em matéria de aposentação obrigatória

Moçambique: INSS forma quadros em matéria de aposentação obrigatória

Mais de 40 técnicos, afetos nas diferentes áreas e unidades orgânicas do Instituto Nacional de Segurança Social (INSS), iniciaram, esta…
Brasil: bloqueio da aplicação Telegram 

Brasil: bloqueio da aplicação Telegram 

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes revogou neste domingo (20) a decisão, assinada por ele mesmo…
Moçambique: Chuvas intensas "desligam" o país ao longo da estrada EN1

Moçambique: Chuvas intensas "desligam" o país ao longo da estrada EN1

Desde o sábado passado, Moçambique está dividido, em resultado do arrastamento pelas águas das chuvas, de duas pontes ao longo…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin