Energia nuclear continuará a ser a principal fonte de eletricidade na Bulgária em 2030

A energia nuclear continuará a ser fonte dominante de produção de energia na Bulgária até 2030, apesar dos planos do governo de mudar para a energia renovável.

O governo búlgaro está a colaborar com os Estados Unidos e com a Rússia no desenvolvimento de novas usinas nucleares. Mais especificamente está a preparar a construção de uma sétima unidade na usina nuclear de Kozloduy e a implantação da tecnologia de reator modular pequeno (SMR) da NuScale.

A participação de energia nuclear na produção total de energia era de 44% em 2020 e espera-se que permaneça acima de 40% até 2030.

“A produção de energia nuclear foi de 15,9 TWh em 2020, tornando a sua participação de 44% na produção total de energia no país e isso deve permanecer acima de 40% até 2030”, disse Pavan Vyakaranam, da GlobalData.

Já a participação das renováveis ​​foi de 22,1% em 2018. De acordo com o projeto de Estratégia de Desenvolvimento de Energia Sustentável da Bulgária até 2030 com uma projeção até 2050, a produçao de eletricidade a partir de fontes renováveis ​​deve crescer para 30,33%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, assinou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, o pedido formal de adesão à União Europeia…
Ucrânia: Ataque russo em Kharkiv causa 11 mortes

Ucrânia: Ataque russo em Kharkiv causa 11 mortes

O Governo ucraniano afirmou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, que morreram 11 pessoas e centenas ficaram feridas durante um ataque russo…
Angola: Cidadãos angolanos fogem da Ucrânia

Angola: Cidadãos angolanos fogem da Ucrânia

A maioria dos angolanos que viviam em Kharkiv, segunda maior cidade da Ucrânia, decidiu abandonar o local no sábado, 26…
Guerra na Ucrânia causa 422 mil refugiados

Guerra na Ucrânia causa 422 mil refugiados

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) partilhou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, que já são mais…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin