Itália aprova missão naval na Líbia contra o tráfico humano

O Conselho de Ministros da Itália aprovou nesta sexta-feira uma missão para dar apoio à Guarda Costeira da Líbia no combate ao tráfico humano. A medida fará com que navios italianos naveguem na costa marítima do país africano.

“Aquilo que nós aprovamos não é mais, nem menos do que o governo líbio pediu”, informou o primeiro-ministro italiano, Paolo Gentiloni.

Segundo Gentiloni, a missão italiana é mais “um passo na contribuição italiana para a capacidade das autoridades líbias de conduzir a sua iniciativa contra os traficantes e de reforçar o controlo de fronteiras e do território”.

No mesmo comunicado, Gentiloni informou que a missão pode dar uma contribuição “muito relevante” não apenas “no combate ao tráfico humano, mas também para controlar os fluxos migratórios”.

O projeto ainda segue para aprovação no Parlamento numa votação agendada para a próxima terça-feira.

Estima-se que 700 militares em quatro a cinco navios participem da operação que deve também contar com drones e submarinos.

Apesar de Gentiloni ter mencionado um pedido do governo líbio, o primeiro-ministro da Líbia, Fayez al-Sarraj, disse que não solicitou navios italianos no mar, apenas apoio técnico.

 

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Timor-Leste: Três partidos unem-se na Aliança Democrata

Timor-Leste: Três partidos unem-se na Aliança Democrata

São três os partidos timorenses, um dos quais ainda não se encontra registado, que tencionam apresentar-se nas eleições legislativas, previstas…
Guiné-Bissau: UNTG-CS diz supressão do feriado de 3 de Agosto não tem efeito jurídico

Guiné-Bissau: UNTG-CS diz supressão do feriado de 3 de Agosto não tem efeito jurídico

O Secretário-geral da União Nacional dos Trabalhadores da Guiné – Central Sindical da Guiné-Bissau (UNTG-CS), Júlio António Mendonça, disse esta…
Brasil: autoridades apuram desvios de recursos da saúde em Pernambuco

Brasil: autoridades apuram desvios de recursos da saúde em Pernambuco

A Controladoria-Geral da União (CGU) do Brasil participou na Operação Clã, nos últimos dias, cujo objetivo é apurar possíveis irregularidades…
Angola: Mais de 50% das empresas fogem ao fisco

Angola: Mais de 50% das empresas fogem ao fisco

Dos 200 mil contribuintes empresariais controlados pela base cadastral da Administração Geral Tributária (AGT) em Angola, mais de 50% fogem…