Europa

Itália encerra um dos maiores centros de acolhimento de imigrantes na Europa

Cara de Mineo

Era uma das promessas durante a campanha eleitoral de Matteo Salvini, ministro do interior italiano. Esta terça-feira 09 de Julho, o centro de acolhimento de imigrantes de Cara de Mineo, junto a Catane na Sicília, vai fechar oficialmente.

Cara de Mineo, construído no bairro residencial de uma antiga base militar americana, chegara a acolher em Julho de 2014 mais de 4.100 imigrantes, uma população que começou a decrescer, chegando a 2.500 em Junho de 2018 quando Matteo Salvini assumiu a pasta do Interior. Os últimos imigrantes presentes em Mineo vão ser transferidos para uma megaestrutura construída na Calábria.

Desde a sua tomada de posse Matteo Salvini empenhara-se na redução drástica do número de imigrantes clandestinos que chegavam a Itália, uma medida que beneficiou do apoio da maioria dos italianos que consideram que Itália não tem condições financeiras para fazer face à vaga imigrantes assim como responsabilizam os imigrantes pelo um aumento da criminalidade.

Em Janeiro de 2019 uma célula mafiosa nigeriana a operar no centro de Cara de Mineo foi desmantelada pela polícia italiana. Esta organização criminosa era acusada de tráfico de cocaína, marijuana, e violências sexuais.

Os imigrantes instalados em Cara de Mineo estavam repartidos segundo as suas origens étnicas e nacionais a fim de evitarem conflitos no centro, o que aconteceu por diversas vezes devido às rivalidades entre grupos mas também às precárias condições de vida no centro.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo