Papa comenta “martírio da agressão” causado aos ucranianos

O Papa Francisco declarou que os ucranianos estão a sofrer com o “martírio da agressão” por parte da Rússia

A afirmação foi feita nesta quarta-feira, 23 de novembro, no final da audiência na Praça de São Pedro, no Vaticano. No local estavam milhares de pessoas, que quiseram ouvir o sumo pontífice. 

Francisco aproveitou a ocasião para lembrar o “terrível genocídio” de 1930 causado pelo então líder soviético Estaline, referindo-se assim ao Holodomor. Este acontecimento é conhecido como a Fome-Terror e por vezes referido como a Grande Fome. 

Foi um período de fome na Ucrânia Soviética, ocorrido de 1932 a 1933, que causou a morte de milhões de ucranianos. O Papa comparou esse momento à atual invasão russa na Ucrânia

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Cabo Verde: PR quer reflexão sobre resultados das reformas legislativas dos últimos anos

Cabo Verde: PR quer reflexão sobre resultados das reformas legislativas dos últimos anos

O Presidente da República de Cabo Verde, José Maria Neves, considera necessário fazer “uma reflexão séria e isenta sobre os…
Angola: UNITA considera "injusta" proposta de Lei da Amnistia 

Angola: UNITA considera "injusta" proposta de Lei da Amnistia 

A UNITA considera a proposta de Lei da Amnistia “discriminatória e injusta”, uma vez que a mesma tem “zonas cinzentas”.…
NATO diz que não haverá "paz duradoura" na Ucrânia se Rússia vencer

NATO diz que não haverá "paz duradoura" na Ucrânia se Rússia vencer

O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, declarou nesta sexta-feira, 25 de novembro, que não vai haver “paz duradoura” na Ucrânia…
Revista de Imprensa Lusófona de 25 de novembro de 2022

Revista de Imprensa Lusófona de 25 de novembro de 2022

O portal do Governo de Moçambique escreve que o “PM fala na Cimeira extraordinária da UA sobre industrialização”. A “Folha…