Rússia quer negociar com Ucrânia se esta “depuser as armas”

O ministro russo dos Negócios Estrangeiros, Serguei Lavrov, avançou que o seu país está pronto para negociações se a Ucrânia “depuser as armas”

“Estamos prontos para negociações, a qualquer momento, assim que as forças armadas ucranianas ouvirem o nosso chamamento e depuserem as suas armas”, declarou em conferência de imprensa nesta sexta-feira, 25 de fevereiro. 

Entretanto, o Ministério do Interior da Ucrânia informou que a Rússia já terá bombardeado 33 locais civis nas últimas 24 horas. Existem duas crianças entre os óbitos a registar. 

“Os russos dizem que não estão a atacar civis, mas 33 locais civis foram atingidos nas últimas 24 horas”, pode ler-se na agência de notícias “Interfax”, que cita um funcionário do Ministério do Interior, Vadym Denysenko. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

O Presidente russo, Vladimir Putin, apelou ao Exército ucraniano para que retirasse o apoio ao Governo ucraniano, o que significa…
Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, Dmytro Kuleba, confirmou os relatos de ataques e bombardeamentos a creches e orfanatos…
Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

As autoridades russas detiveram mais de 1.800 manifestantes que se opuseram à invasão à Ucrânia.  “Nós estamos preocupados com as…
Guiné-Bissau: Ministério Público arquiva o processo contra Domingos Simões Pereira

Guiné-Bissau: Ministério Público arquiva o processo contra Domingos Simões Pereira

No despacho tornado público esta sexta-feira 25 de Fevereiro, o magistrado do Ministério Público, Fernando Mendes, que havia aplicado medida…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin