Diplomacia | Europa

Theresa May expulsa 23 diplomatas russos do Reino Unido

A primeira-ministra britânica, Theresa May, anunciou esta quarta-feira a expulsão de 23 diplomatas russos e o cancelamento de todo o tipo de contactos de alto nível entre as autoridades do Reino Unido e da Rússia. Estas medidas surgem na sequência do envenenamento do ex-espião russo Sergei Skripal e da filha, Yulia.

Segundo May, os 23 indivíduos foram identificados como funcionários não declarados dos serviços de informação russos, que terão um prazo de uma semana para abandonar o território britânico. Esta é a maior expulsão de representantes estrangeiros do Reino Unido desde a Guerra Fria, de acordo com a Associated Press.

Entre as medidas de retaliação anunciadas por May, estão também:

– família real britânica e ministros não irão comparecer ao Mundial de Futebol da Rússia, que começa em meados de junho;

– aumento do controlo em voos privados e na alfândega;

– congelamento de ativos do estado russo, contra os quais haja evidências de que podem ser usados para ameaçar a vida ou a propriedade de cidadãos ou residentes do Reino Unido.

A Rússia continua a negar qualquer envolvimento na tentativa de assassinato de Skripal e da sua filha, e considerou as medidas uma ação “hostil e injustificada”. “Consideramos essa ação hostil totalmente inaceitável, injustificada e míope. Toda a responsabilidade pela deterioração do relacionamento Rússia-Reino Unido reside na atual liderança política da Grã-Bretanha”, segundo comunicado divulgado da embaixada da Rússia em Londres.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo