Tribunal Europeu de Justiça nega asilo a apoiante de terrorismo

O Tribunal Europeu de Justiça anunciou terça feira que um pedido de asilo pode ser rejeitado se o requerente apresentar ligações com um grupo terrorista.

A decisão foi tomada no caso do cidadão marroquino Mostafa Lounani, que esteve preso na Bélgica por auxílio em forjar documentos para uma rede terrorista que enviava jihadistas para o Iraque. Depois da sua sentença, Lounani tinha requerido estatuto de refugiado por temer perseguições caso fosse repatriado de volta para Marrocos.

O Tribunal veio agora afirmar que mesmo que não seja cometido um acto terrorista, o asilo pode ser negado se o requerente ajudar a recrutar, organizar ou equipar jihadistas. Assim, e para o tribunal, Lounani forneceu apoio logístico a um grupo terrorista com dimensão internacional, situação que justifica a sua exclusão do estatuto de refugiado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Rússia: Russos incendeiam postos de recrutamento militar

Rússia: Russos incendeiam postos de recrutamento militar

Alguns russos decidiram incendiar postos de recrutamento desde o início da mobilização parcial de reservistas decretada pelo Presidente do país, Vladimir…
Angola: UNITA marcha neste sábado pela liberdade

Angola: UNITA marcha neste sábado pela liberdade

A UNITA convocou no início do mês uma marcha pela liberdade para este sábado, 24 de setembro. O evento foi…
STP: Partido Novo quer criar gabinete para incentivar a emigração

STP: Partido Novo quer criar gabinete para incentivar a emigração

O presidente do Movimento para o Progresso – Partido Novo, Abílio Espírito Santo, tem partilhado a sua experiência como emigrante durante…
STP: MLSTP e ADI terminam campanha com apelos para maioria absoluta

STP: MLSTP e ADI terminam campanha com apelos para maioria absoluta

Os maiores partidos de São Tomé e Príncipe, MLSTP e ADI, encerram a campanha eleitoral nesta sexta-feira, 23 de setembro, fazendo os…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin