Ucrânia acusa Rússia de usar gás como arma geopolítica à medida que a crise energética aumenta

O executivo-chefe da estatal ucraniana de energia ,Naftogaz, acusou a russa Gazprom de usar gás natural como arma geopolítica, conclamando os EUA e a Alemanha a agirem contra Moscovo enquanto aguarda a aprovação regulatória para o polémico projeto de gasoduto.

Isso ocorre logo depois da Agência Internacional de Energia, o órgão fiscalizador mundial de energia, intervir para pedir à Rússia que envie mais gás à Europa para aliviar a crise cada vez maior de abastecimento da região.

A declaração da IEA na terça-feira foi vista como uma rara repreensão ao Kremlin e deu mais apoio à visão de que Moscovo desempenhou um papel na crise de energia da Europa – ao lado de fatores de mercado como preços de commodities extremamente altos e baixa produção eólica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Mercados voláteis de energia vieram para ficar, alerta Agência Internacional de Energia

Mercados voláteis de energia vieram para ficar, alerta Agência Internacional de Energia

Os preços da energia em todo o mundo atingiram níveis recordes com uma crise de energia que atinge a Europa…
Cabo Verde: Neves liga Veiga a "movimentos extremistas"

Cabo Verde: Neves liga Veiga a "movimentos extremistas"

O candidato presidencial José Maria Neves voltou a afirmar que o rival Carlos Veiga tem ligação a “movimentos extremistas”. Como tal, considera…
Programa "Detetives das Emoções" ajuda a combater a ansiedade e depressão em crianças

Programa "Detetives das Emoções" ajuda a combater a ansiedade e depressão em crianças

Um estudo piloto realizado por uma equipa da Universidade de Coimbra (UC), indica que o programa de intervenção psicológica vulgarmente…
Estudantes de jornalismo com motivações altas e expectativas baixas sobre o seu futuro profissional

Estudantes de jornalismo com motivações altas e expectativas baixas sobre o seu futuro profissional

Uma grande percentagem dos alunos que frequentam os cursos de jornalismo e comunicação em Portugal não acredita na possibilidade de…
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin