Ucrânia: Lviv não consegue acolher mais refugiados

O presidente da Câmara de Lviv, Andriy Sadoviy, informou à “Reuters” que a cidade esgotou a sua capacidade para acolher os refugiados que têm fugido das zonas do conflito com a Rússia

Sadoviy explicou que Lviv tem sido a escolha de muitos cidadãos por se encontrar numa zona menos afetada pela guerra e por ser ponto de passagem para outros países europeus. Segundo o próprio, já terão passado várias centenas de milhares de pessoas pelo local. 

Como o local já alcançou a sua capacidade limite para albergar mais gente, o responsável apelou à ajuda da comunidade internacional. Atualmente, existem 200 mil pessoas na cidade, com 50 mil a dirigir-se diariamente à estação de comboios de Lviv. 

“Nós sabemos que virá outra vaga de refugiados”, afirmou Sadoviy, solicitando às “organizações humanitárias internacionais para vir cá e ajudarem”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Angola: Luanda recebe angolanos fugidos da Ucrânia

Angola: Luanda recebe angolanos fugidos da Ucrânia

Os angolanos que moravam na Ucrânia e decidiram fugir, incluindo estudantes bolseiros refugiados em Varsóvia, na Polónia, chegaram a Luanda…
Rússia recusa discutir segurança nuclear em Chernobyl

Rússia recusa discutir segurança nuclear em Chernobyl

A Rússia rejeitou nesta segunda-feira, 07 de março, a proposta da Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA) para uma reunião…
Moçambique: INSS apela a contribuintes da empresa Dougongo Cimentos a aderir ao uso do sistema on-line

Moçambique: INSS apela a contribuintes da empresa Dougongo Cimentos a aderir ao uso do sistema on-line

A brigada da Delegação distrital do Instituto Nacional de Segurança Social (INSS) de Matutuine, na província de Maputo, deslocou-se, na…
Cabo Verde: Walter Barros luta contra a criminalidade com o projeto “Believe”

Cabo Verde: Walter Barros luta contra a criminalidade com o projeto “Believe”

O projeto “Believe”, foi criado dentro da cadeia de são Martinho pelo Walter Barros, em novembro de 2017 depois de…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin