UE avança com mais 4 biliões de euros para financiamento climático em países vulneráveis

A União Europeia prometeu aumentar o financiamento climático em 4 biliões de euros para ajudar os países mais afetados pelos impactos devastadores das alterações climáticas.

Num discurso no Parlamento Europeu, a Presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, disse: “Agora vamos propor um adicional de 4 biliões de euros para o financiamento climático até 2027. Mas esperamos que os EUA e os nossos parceiros também dêem um passo em frente.”

Von der Leyen acrescentou que a Europa contribui com 25 biliões de euros por ano para este fundo para a maioria dos países vulneráveis, mas outros países “ainda deixam uma lacuna para alcançar a meta global”.

A presidente da Comissão Europeia disse que fechar essa lacuna aumentará as hipóteses de sucesso da COP26 em Glasgow.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin