Magrebe

ACNUR: Líbia não é um porto seguro para refugiados e migrantes

Refugiados migrantes num barco

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) declarou que os refugiados e migrantes que tentam cruzar o Mar Mediterrâneo da África para a Europa não devem ser devolvidos à Líbia. “Reiteramos que a Líbia não é um porto seguro”, disse o ACNUR.

Devido à insegurança e ao caos que se seguiram à queda do seu líder Muammar Gaddafi em 2011, a Líbia tornou-se um ponto de partida preferido para milhares de pessoas que querem chegar à Europa através do Mediterrâneo.

De acordo com a Organização Internacional para as Migrações (OIM), mais de 11.000 migrantes foram resgatados e reenviados para a Líbia em 2020.

A OIM também mencionou que centenas de migrantes morreram e centenas de outros desapareceram na rota do Mediterrâneo Central neste ano.

Milhares de migrantes, que foram resgatados no mar ou presos pelas autoridades, permanecem detidos em centros de receção superlotados, apesar dos repetidos pedidos internacionais para o encerramento desses centros.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo