Argélia declara-se um país livre de minas antipessoais

A Argélia anunciou a 10 de fevereiro que é um país livre de minas antipessoais.

No total, foram examinados e dados como totalmente livres de minas, mais de 120 milhões de metros quadrados e a última mina foi removida a 30 de novembro do ano passado.

A Argélia é o maior país do continente africano e a sua história tem sido marcada por londos períodos de violência. A Segunda Guerra Mundial, a guerra da independência argelina e o conflito durante os anos 90, tornaram o país num território problemático relativamente à existência de minas antipessoais.

Esta realidade dá agora às comunidades a oportunidade de reconstruirem as suas vidas num clima de segurança.

A Argélia é membro da Convenção de Ottawa desde 1997, que tem como propósito eliminar totalmente as minas antipessoais. Com este anúncio, o país cumpre as suas obrigações na Convenção e passa a ser o segundo país norte-africano livre de minas antipessoais, e o trigésimo do mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Angola mantém aposta na diplomacia económica

Angola mantém aposta na diplomacia económica

O ministro das Relações Exteriores de Angola, Téte António, reiterou a aposta do Governo na promoção da diplomacia económica. O…
Investigadora do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra ganha pela segunda vez concurso ERC

Investigadora do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra ganha pela segunda vez concurso ERC

A Investigadora Principal do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra (CES-UC), Ana Cristina Santos, acaba de ganhar um…
Cabo Verde: PR propõe fundos para autonomia dos municípios

Cabo Verde: PR propõe fundos para autonomia dos municípios

O Presidente da República de Cabo Verde, José Maria Neves, propõe a criação de um Fundo de Desenvolvimento Local e…
Timor-Leste: Representante da CPLP apela à participação nas presidenciais

Timor-Leste: Representante da CPLP apela à participação nas presidenciais

O chefe da missão de observação da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) às eleições presidenciais em Timor-Leste, o…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin