Ciência | Magrebe

Arqueólogos descobrem cidade perdida com 3 mil anos no Egito

Uma equipa internacional de arqueólogos descobriu uma cidade inteira com mais de 3.400 anos, da época do reinado de Amenhotep III, um dos faraós mais poderosos do Egito.

O Conselho Supremo de Antiguidades do Egito anunciou que esta pode ser a descoberta arqueológica mais importante desde a tumba de Tutancâmon: a mítica “Cidade de Ouro Perdida”, desenterrada sob a antiga capital de Luxor.

A equipa liderada pelo arqueólogo egípcio Zahi Hawass começou por fazer escavações num templo perto de Luxor, em setembro, mas em semanas encontraram restos de edifícios feitos com tijolos de argila. Acabaram então por descobrir uma cidade bem preservada, com paredes quase completas, e divisões com ferramentas, cerâmicas e tijolos com selos.

As escavações estão a ser feitas na margem oeste de Luxor, perto dos templos do rei Ramses II e do Vale dos Reis.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo