Covid-19: Marrocos será o primeiro país do mundo a vacinar toda a sua população

Marrocos vai lançar uma campanha de vacinação de Covid-19 para toda a sua população no final de dezembro, assim que o país receber as doses da China. A conclusão da operação está prevista para o final de março.

Entre a segunda e a quarta semana de dezembro, todos os marroquinos com 18 anos ou mais, bem como residentes estrangeiros, ou cerca de 25 milhões de pessoas, serão convidados a ser vacinados contra a Covid-19. O país do Magrebe “conseguiu uma posição avançada na corrida para obter a vacina” sob a liderança do rei Mohammed VI. Marrocos deve ser o primeiro país do mundo a lançar uma campanha tão massiva.

Khalid Aït Taleb, ministro da Saúde, indicou que a vacina foi fabricada pela empresa chinesa Sinopharma. A vacina foi testada em um milhão de pessoas em todo o mundo e os resultados de testes clínicos em 600 voluntários marroquinos garantiram sua segurança, eficácia e imunidade desejada.

A vacina, cujas doses chegarão da China na segunda quinzena de dezembro, será gratuita para os moradores, com a operação sendo apelidada de “causa nacional”. Marrocos está em processo de instalação de mais de 2.880 postos de vacinação espalhados pelo país, quase dois por município. Também estão a ser preparadas unidades móveis para ir vacinar diretamente em empresas, hospitais e prisões.

A vacina será aplicada em duas etapas, ou seja, em duas doses, com intervalo de vinte e um dias. Os grupos prioritários, nomeadamente pessoal de enfermagem, idosos e pessoas em risco, serão vacinados prioritariamente.

A operação tem previsão de duração de doze semanas e término no final de março.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Moçambique: Desmobilizados da Guerra Civil amotinam-se na sede da ONU em Maputo

Moçambique: Desmobilizados da Guerra Civil amotinam-se na sede da ONU em Maputo

Um grupo de desmobilizados das Forças de Defesa e Segurança do Estado está, há mais de três dias, amotinado na…
Falecimento do embaixador de Portugal em Cabo Verde mereceu mensagens de voluntários luso-brasileiros

Falecimento do embaixador de Portugal em Cabo Verde mereceu mensagens de voluntários luso-brasileiros

A morte do embaixador de Portugal em Cabo Verde, Paulo Lourenço, faleceu vítima de um enfarte cardíaco fulminante, aos 52…
Moçambique: “O ataque a Macomia aumentou o sentimento de insegurança”, diz Bispo de Pemba

Moçambique: “O ataque a Macomia aumentou o sentimento de insegurança”, diz Bispo de Pemba

A Fundação AIS aprovou, a nível internacional, um pacote de ajuda de emergência de 250 mil euros para Cabo Delgado,…
Cabo Verde: Ministro da Educação lamenta recusa dos sindicatos em assinar acordo

Cabo Verde: Ministro da Educação lamenta recusa dos sindicatos em assinar acordo

O Ministro da Educação de Cabo Verde, Amadeu Cruz, lamentou profundamente a decisão dos sindicatos SINDEP e SINPROFIS de não…