Magrebe

Deputada islamista argelina acusa imigrantes subsaarianos de propagarem “doenças e feitiçaria”

Naïma Salhi

Durante um programa difundido pelo canal de televisão argelino El Bilad TV a deputada Naïma Salhi do Partido da Equidade e da Proclamação (PEP), de inspiração islamista, atacou violentamente os imigrantes subsaarianos na Argélia.

“Antes éramos um país de trânsito, por onde estes africanos passavam para chegar à Europa, mas agora tornamo-nos num país de residência, e estes africanos trazem doenças e a feitiçaria”, disse a deputada Naïma Salhi que acrescentou ter pedido ao primeiro-ministro Abdelmadjid Tebboune para afastar da Argélia “esta catástrofe”.

As declarações de Naïma Salhi provocaram uma vaga de indignação tendo sido a deputada acusada de “racismo” e de tomar posições da extrema-direita.

Todavia, os episódios e declarações racistas contra as populações subsaarianas na Argélia são frequentes. Em 2017 foi lançada através da internet uma campanha intitulada “Não aos africanos na Argélia” que apelava à deportação dos imigrantes subsaarianos para os seus países de origem e a “limpar as cidades argelinas” de imigrantes.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo