ONU pede repetição do julgamento de Saif al-Islam Khadafi

O julgamento de Saif al-Islam Khadafi, filho do ex-ditador líbio, que o condenou à morte ainda que em ausência, não esteve de acordo com os padrões internacionais e o julgamento deve ser repetido no Tribunal Penal Internacional, afirmou terça feira a ONU.

Desde a queda do seu pai Khadafi, em 2001, que Saif está preso em Zintam, uma zona montanhosa na parte ocidental do país, por uma das facções que luta pelo poder no país.

Saif foi condenado à morte em 2015 por um tribunal para crimes de guerra em Tripoli. No entanto, os militares em Zintam recusam-se a entregá-lo à justiça, afirmando que o Governo estabelecido na capital líbia poderá facilitar a fuga de Saif.

O relatório da ONU agora apresentado refere vários violações do processo, como falta de acesso a cuidados médico e a advogados, bem como  investigações mal conduzidas. De acordo com o alto Comissário para os Direitos Humanos da ONU, Zeid Ra’ad Al Hussein, o julgamento “foi uma oportunidade perdida para a justiça”.

O relatório pede ainda às autoridades líbias para garantir a entrega de Saif ao TPI, “em conformidade com as obrigações internacionais da Líbia”.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Moçambique recebe do Japão cinco viaturas de bombeiros

Moçambique recebe do Japão cinco viaturas de bombeiros

O Governo japonês disponibilizou cerca de 170 mil dólares a Moçambique para a aquisição de cinco viaturas destinadas ao Serviço…
Angola: Reintegrados mais de 500 ex-militares em ações contra fome e pobreza

Angola: Reintegrados mais de 500 ex-militares em ações contra fome e pobreza

A vice-governadora provincial para o setor Político, Social e Económico de Benguela, Lídia Amaro, afirmou que 593 ex-militares foram reintegrados…
Banco Mundial indica crescimento de 4,1% para Timor-Leste

Banco Mundial indica crescimento de 4,1% para Timor-Leste

O Banco Mundial prevê que Timor-Leste registe um crescimento económico de 4,1% em 2024 e 2025, através do alívio das…
UE doa 50 milhões de euros à ONU para refugiados palestinianos

UE doa 50 milhões de euros à ONU para refugiados palestinianos

A União Europeia (UE) anunciou o envio da próxima parcela de 50 milhões de euros para a Agência das Nações…