Quase 200 migrantes resgatados em 24 horas pelo Open Arms

Em 24 horas, o navio Open Arms resgatou quase 200 pessoas na costa da Líbia. Na quarta-feira, 11 de novembro, pela manhã, o barco humanitário resgatou uma centena de migrantes que caíram à água após o naufrágio da embarcação em que seguiam. Entre eles estavam crianças e bebés.

“O chão do barco cedeu”, lê-se no Twitter de Oscar Camps, fundador da ONG Open Arms.

Além dos sobreviventes, alguns dos quais em “estado grave”, as equipas de resgate recuperaram cinco corpos. “Isto é o que acontece quando os abandonam no mar”, lamentou Oscar Camps.

Poucas horas antes, na noite de 10 de novembro, o navio socorrista já tinha resgatado 88 pessoas no Mar Mediterrâneo.

“As 88 vidas salvas de um navio à deriva, que ameaçava afundar em águas internacionais, estão a bordo do Open Arms”, twittou Oscar Camps. Estas pessoas estão “exaustas e em muito precário estado de saúde, mas em segurança”. Pelo menos duas mulheres grávidas estão entre os sobreviventes, de acordo com Oscar Camps.

O Open Arms partiu para o mar em 4 de novembro para resgatar barcos em perigo na costa da Líbia. Atualmente, é o único barco a navegar na área de busca e salvamento.

Simultaneamente, pelo menos treze pessoas que pretendiam fugir da Líbia foram mortas na terça-feira no naufrágio do seu barco, sem ter sido possível o resgate.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

No próximo fim-de-semana, o CCB vai estar na Batalha e em Coimbra

No próximo fim-de-semana, o CCB vai estar na Batalha e em Coimbra

No âmbito de uma parceria estabelecida com a Direção-Geral do Património Cultural (DGPC), o Centro Cultural de Belém (CCB) continua…
Moçambique: Nyusi lança processo de revisão da Estratégia Nacional de Desenvolvimento

Moçambique: Nyusi lança processo de revisão da Estratégia Nacional de Desenvolvimento

O chefe de Estado moçambicano, Filipe Nyusi, procede nesta sexta-feira, 17 de setembro, ao lançamento do Processo de Revisão da…
Pandemia diminuiu a taxa de natalidade nos EUA e na Europa

Pandemia diminuiu a taxa de natalidade nos EUA e na Europa

Ao longo da história, as pandemias têm sido um fator-chave na mudança da população humana, graças à mortalidade e ao…
Brasil: 53% dos brasileiros reprovam Bolsonaro

Brasil: 53% dos brasileiros reprovam Bolsonaro

A popularidade do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, voltou a bater outro recorde negativo na nova pesquisa Datafolha, publicada esta…
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin