Magrebe

Senegalês, franceses e malianos presos por lavagem de dinheiro e tráfico de drogas em Marraquexe

Uma rede de contrabando de dinheiro e drogas, que se destaca na lavagem de dinheiro, foi desmantelada por elementos da polícia de Marraquexe. Entre os membros do grupo criminoso detidos, há quatro indivíduos de nacionalidade francesa, um senegalês e um corretor da bolsa.

O juiz de instrução do tribunal de Marraquexe ordenou que seis dos oito réus fossem presos na prisão de Oudaya. Os outros dois estão ​​sob fiança.

O jornal Al Massae relata que os oito réus já tinham sido apresentados ao Procurador-Geral do Rei, sob acusações de lavagem de dinheiro, venda de cigarros contrabandeados, fraude e tráfico de moeda e de drogas.

De acordo com algumas fontes a tentativa de roubo cometida contra um marroquino residente no exterior (MRE) terá despoletado a operação.

Já outras fontes veiculam que a prisão dos suspeitos ocorreu após as investigações iniciadas por elementos da polícia, após uma discussão dentro da casa de câmbio. Uma busca na casa do corretor da bolsa, que também é dono de uma tabacaria, revelou uma grande quantidade de maços de cigarro contrabandeados.

Após a prisão do corretor da bolsa, um dos membros do grupo com uma conta bancária avultada confessou que o dinheiro vinha da conversão de moedas no mercado negro na citada corretora de valores. Durante uma operação policial os investigadores apreenderam 200.000 euros (cerca de 2.160.000 dirhams) e prenderam sete suspeitos envolvidos na tentativa de roubo do MRE.

Os primeiros elementos da investigação mostraram que esta rede do crime organizado existia há muitos anos e conseguia fraudar e lavar dinheiro graças à cumplicidade do proprietário da casa de câmbio. O suposto líder do grupo teria até admitido que estava coberto por pessoas muito influentes.

Além das quatro pessoas de origem francesa, há também dois malianos e um senegalês, todos processados ​​por tráfico de drogas.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo