Bombardeamentos israelitas causam mais de uma dezena de feridos em Ghazieh

Esta segunda-feira, Israel bombardeou duas localizações em Ghazieh, a 40km de Beirute, ferindo 14 civis. De acordo com as autoridades israelitas, estes ataques tiveram como alvo armazéns de armas do Hezbollah, embora esta informação ainda não tenha sido oficialmente confirmada, num ato de retaliação após o grupo xiita ter atacado os arredores da cidade de Tiberias, na região de Galileia.

Os bombardeamentos vêm na sequência de uma nova fase de escalada de violência militar que culminou em mais de uma dezena de mortos civis libaneses no sul do Líbano, na semana passada.

Segundo o Ministro dos Negócios Estrangeiros libanês, estas agressões por parte de Israel devem ser condenadas e um cessar-fogo é fundamental para restabelecer a paz e evitar o arrastamento para uma guerra regional.

O município de Ghaziyeh informou os seus residentes para evitar que se dirijam às áreas circundantes dos alvos, procurando garantir o mínimo de segurança. Várias escolas, em Saida, informaram ainda que as aulas estão suspensas durante esta terça-feira.

João Sousa

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Macau: Região vai receber cinco modalidades dos Jogos Nacionais da China em 2025

Macau: Região vai receber cinco modalidades dos Jogos Nacionais da China em 2025

A comissão organizadora da 15ª edição dos Jogos Nacionais anunciou que a Região Administrativa Especial de Macau vai acolher as…
Moçambique: MDM continua sem data para realizar o Conselho Nacional

Moçambique: MDM continua sem data para realizar o Conselho Nacional

O Movimento Democrático de Moçambique (MDM) ainda não marcou uma data para realizar o Conselho Nacional. No entanto, o partido…
Universidades vão ter “semestre zero” para alunos dos PALOP

Universidades vão ter “semestre zero” para alunos dos PALOP

O estudo “Perfil do Estudante dos PALOP nas Instituições do Ensino Superior em Portugal: caracterização, expectativas, constrangimentos”, realizado pelo Centro…
Angola poupa 15 milhões de euros ao reduzir contratos de professores estrangeiros

Angola poupa 15 milhões de euros ao reduzir contratos de professores estrangeiros

O Ministério do Ensino Superior de Angola informou que o Governo vai poupar, em 2024, cerca de 15 milhões de…