Irão anuncia a morte de 2.100 combatentes no Iraque e Síria

O Irão anunciou a morte de 2.100 combatentes no Iraque e na Síria. Os números foram divulgados pelo chefe da fundação dos mártires e veteranos de guerra. “Cerca de 2.100 pessoas tornaram-se mártires tanto no Iraque e em outras regiões para defender os lugares santos”, disse Mohammad Ali Shahidi.

Os lugares santos são os mausoléus de vários imãs sucessores do Profeta Muhammad, segundo a maioria muçulmana xiita no Irã e no Iraque, e membros da família do Profeta.

Em novembro passado, o mesmo responsável tinha falado em cerca de 1.000 mortes na Síria. O Irão apoia financeira e militarmente os governos do Iraque e da Síria.

A divisão Fatemiyoun, composta por voluntários afegãos, é uma das principais forças na Síria. A imprensa iraniana informa regularmente sobre a morte desses “voluntários” e desses “conselheiros” militares.

Entre os mortos, constam vários oficiais superiores da Guarda Revolucionária, o exército de elite do regime islâmico que morreram na Síria nos últimos anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Cabo Verde tem mais de nove mil idosos a sofrer pobreza extrema

Cabo Verde tem mais de nove mil idosos a sofrer pobreza extrema

Os dados do Cadastro Social Único (CSU), divulgados pela Secretária de Estado para a Inclusão Social, Lídia Lima, indicam que…
Angola: BNA reduz taxa de juro base

Angola: BNA reduz taxa de juro base

O Comité de Política Monetária do Banco Nacional de Angola (BNA) reduziu a taxa de juro base em 0,5%. Esta passou…
ONU avisa sobre risco de conflito e mais pobreza no Afeganistão

ONU avisa sobre risco de conflito e mais pobreza no Afeganistão

O representante especial adjunto do secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU) para o Afeganistão, Markus Potzel, afirmou que a…
NATO considera anexação de territórios "a mais séria escalada" da guerra

NATO considera anexação de territórios "a mais séria escalada" da guerra

O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, afirmou nesta sexta-feira, 30 de setembro, que a anexação dos territórios ucranianos à Rússia representa…