Israel: Netanyahu quer continuar ofensiva em Gaza para libertar mais reféns

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, afirmou que o país não vai deixar passar nenhuma oportunidade para libertar mais reféns de Gaza.

“Saúdo os nossos bravos guerreiros pela ação ousada que levou à libertação” dos dois reféns, declarou Netanyahu através de um comunicado, citado pela “Reuters”.

Tratam-se de declarações feitas após as forças especiais israelitas terem libertado dois reféns numa operação de salvamento em Rafah, uma cidade na fronteira da Faixa de Gaza com o Egipto que tem acolhido vários refugiados de guerra.

Ainda de acordo com o mesmo documento, o primeiro-ministro defendeu que “só a continuação da pressão militar, até à vitória completa, resultará na libertação dos reféns”.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Moçambique: Governo quer ajudar gestores da LAM a seguirem no caminho correto

Moçambique: Governo quer ajudar gestores da LAM a seguirem no caminho correto

O primeiro-ministro moçambicano, Adriano Maleiane, à margem da cerimónia de apresentação do novo bispo auxiliar da Arquidiocese de Maputo, disse…
Colapso das correntes do Oceano Atlântico pode ocorrer devido às alterações climáticas

Colapso das correntes do Oceano Atlântico pode ocorrer devido às alterações climáticas

A Circulação Termosalina Meridional do Atlântico pode já estar a caminho do colapso, indica um estudo na revista Science Advances,…
Bombardeamentos israelitas causam mais de uma dezena de feridos em Ghazieh

Bombardeamentos israelitas causam mais de uma dezena de feridos em Ghazieh

Esta segunda-feira, Israel bombardeou duas localizações em Ghazieh, a 40km de Beirute, causando em 14 civis feridos. De acordo com…
Cabo Verde: Primeiro-ministro debate conectividade inter-ilhas no Parlamento

Cabo Verde: Primeiro-ministro debate conectividade inter-ilhas no Parlamento

O primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva, vai participar num debate parlamentar esta quarta-feira, 21 de fevereiro. O debate acontecerá…