Líbano: Aliados sunitas dão o país como perdido para a esfera de influência xiita

O Koweit e o Qatar foram os últimos países a emitirem, hoje, um aviso aos viajantes para evitarem o Líbano por razões de segurança.

Antes do Koweit, já, ontem, a Arábia Saudita, o Bahrein e os Emiratos Árabes Unidos tinham emitido alertas semelhantes, que exortavam ainda os seus concidadãos a abandonarem o país.

Esta posição conjunta dos países sunitas do Golfo traduz um escalar de tensões contra o Líbano e a crescente influência xiita do Hezbullah e do Irão no processo político neste país.

Os últimos desenvolvimentos no processo eleitoral que deverão conduzir Michael Aoun, católico maronita aliado político do Hezbullah, à presidência da República, a juntar à atual maioria xiita no Parlamento e no governo colocam o Líbano no radar dos aliados sunitas no delicado contexto da guerra em curso no Médio Oriente.

Com este aviso dirigido ao Líbano, a Arábia Saudita e os seus aliados dão o país como perdido para a esfera de influência xiita e preparam-se para abandonar o seu apoio tradicional às Forças Armadas libanesas, ao mesmo tempo que abrem caminho para posicionamentos mais duros no médio-prazo, quiçá relacionados com o desenvolvimento do conflito na Síria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Brasil: bloqueio da aplicação Telegram 

Brasil: bloqueio da aplicação Telegram 

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes revogou neste domingo (20) a decisão, assinada por ele mesmo…
Moçambique: Chuvas intensas "desligam" o país ao longo da estrada EN1

Moçambique: Chuvas intensas "desligam" o país ao longo da estrada EN1

Desde o sábado passado, Moçambique está dividido, em resultado do arrastamento pelas águas das chuvas, de duas pontes ao longo…
Brasil: zero imposto

Brasil: zero imposto

Com vistas à eleição presidencial, Governo Federal zera imposto de importação no etanol e de alimentos básicosO governo federal anunciou…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin