Turquia: WikiLeaks bloqueado por publicar emails do partido de Erdogan

O presidente turco decidiu bloquear o acesso ao WikiLeaks no país, depois de a organização ter publicado online, na terça-feira, quase trezentos mil emails do AK, o partido de Recep Tayyip Erdogan.

O site disse que recebeu os documentos uma semana antes da fracassada tentativa de Golpe de Estado, e que decidiu publicar os emails “em resposta à purga pós-golpe” que tem sido conduzida pelo governo e que já levou à detenção e suspensão de mais de 60 mil pessoas.

O portal esclarece que a pessoa que forneceu os emails, antes da tentativa de golpe de estado, não tinha qualquer ligação com “os elementos da iniciativa golpe ou um partido político ou países rivais ”.

Como um prelúdio para a publicação, o WikiLeaks disse que foi repetidamente alvo de ataques cibernéticos. O bloqueio foi anunciado na página de Twitter do WikiLeaks durante a madrugada desta quarta-feira.

Esta não é a primeira vez que um site é bloqueado na Turquia, onde esta é uma prática comum. A 15 de julho, Facebook, Twitter e Youtube foram bloqueados na sequência da tentativa de Golpe de Estado que teve lugar no país.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Moçambique recebe do Japão cinco viaturas de bombeiros

Moçambique recebe do Japão cinco viaturas de bombeiros

O Governo japonês disponibilizou cerca de 170 mil dólares a Moçambique para a aquisição de cinco viaturas destinadas ao Serviço…
Angola: Reintegrados mais de 500 ex-militares em ações contra fome e pobreza

Angola: Reintegrados mais de 500 ex-militares em ações contra fome e pobreza

A vice-governadora provincial para o setor Político, Social e Económico de Benguela, Lídia Amaro, afirmou que 593 ex-militares foram reintegrados…
Banco Mundial indica crescimento de 4,1% para Timor-Leste

Banco Mundial indica crescimento de 4,1% para Timor-Leste

O Banco Mundial prevê que Timor-Leste registe um crescimento económico de 4,1% em 2024 e 2025, através do alívio das…
UE doa 50 milhões de euros à ONU para refugiados palestinianos

UE doa 50 milhões de euros à ONU para refugiados palestinianos

A União Europeia (UE) anunciou o envio da próxima parcela de 50 milhões de euros para a Agência das Nações…