Mundo

OMS confirma 106.000 infectados em 24 horas, o maior número novos casos de Covid-19 num dia

A Organização Mundial da Saúde (OMS) informou na quarta-feira que, nas últimas 24 horas, 106.000 novos casos de infecção por Sars-Cov-2 (vírus causador do Covid-19) foram registados em todo o mundo, a maior quantidade num único dia desde o início do surto.

É o maior número num único dia desde o início do surto. E quase dois terços desses casos foram relatados em apenas quatro países“, disse o responsável numa conferência de imprensa online, a partir da sede da organização, em Genebra.

Ao mesmo tempo, a agência mundial de saúde divulgou a sua preocupação com o aumento de casos do novo coronavírus nos países em desenvolvimento, numa altura em que muitos países desenvolvidos estão a começar a aliviar as medidas de confinamento.

Numa conferência de imprensa, o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, afirmou que “ainda há um longo caminho a percorrer nesta pandemia”, expressando preocupação “com o aumento de casos em países de baixo e médio rendimento“.

O diretor do programa de emergência da organização, Mike Ryan, disse que “em breve chegaremos ao marco trágico de 5 milhões de casos”.

A OMS foi criticada pelos Estados Unidos e acusada de má gestão do surto e de favorecer a China. A Casa Branca também ameaçou retirar-se da organização e suspender permanentemente seu financiamento.

Tedros reconheceu ter recebido uma carta do presidente dos EUA, Donald Trump, mas recusou-se a comentar. “A resposta é simplesmente que recebemos a carta e estamos a analisar“, disse.

Michael Ryan, diretor para a área das emergências, disse que a  contribuição norte-americana ia diretamente para programas emergenciais e a falta dela “terá uma implicação negativa”.

Na conferência de imprensa, em respostas aos jornalistas, Michael Ryan também avisou que medicamentos como cloroquina ou hidroxicloroquina não foram até agora identificados como eficazes, e Maria Van Kerkhove, que dirige a resposta à doença, disse que há atualmente mais de 120 vacinas a ser testadas, algumas delas já em pessoas.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo