Mundo

ONU alerta que Covid-19 agrava os riscos para a paz em todo o mundo

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, alertou na quinta-feira para que a pandemia Covid-19 está a aumentar os riscos para a paz em todo o mundo.

“Isso representa uma enorme ameaça para as pessoas envolvidas nos conflitos, e é por isso que fiz um apelo imediato por um cessar-fogo global”, disse o chefe da ONU na cerimónia do sino da paz da ONU por ocasião do 39º aniversário do Dia Internacional da Paz , que é observado em todo o mundo a cada ano em 21 de setembro.

“Repetirei a convocatória durante o Debate Geral da próxima semana. Precisamos silenciar as armas e focar no nosso inimigo comum: o vírus”, disse o secretário-geral.

O encontro anual de líderes mundiais na ONU será virtual este ano pela primeira vez nos seus 75 anos de história por causa da pandemia Covid-19. O primeiro dia do Debate Geral é no dia 22 de setembro.

Observando que a paz nunca é dada, o chefe da ONU disse que “é uma aspiração tão forte quanto a nossa convicção e tão duradoura quanto a nossa esperança”

Em condições normais, os mensageiros da paz da ONU, como o renomado violoncelista americano Yo-Yo Ma, viajariam a Nova Iorque para participar da cerimónia do sino da paz.

Ma participou virtualmente da comemoração deste ano, assim como Jane Goodall, a primatologista britânica famosa pela sua pesquisa pioneira sobre chimpanzés.

Mensagem de Yo-Yo Ma e Jane Goodall

Antes da cerimónia oficial, os dois mensageiros da paz da ONU participaram de uma cerimónia estudantil do dia internacional, realizada online. Os seus colegas – violinista Midori, maestro Daniel Barenboim, e Paulo Coelho, autor de “O Alquimista” – enviaram mensagens de vídeo inspiradoras.

Goodall afirmou que o mundo superará a pandemia. “Mas quando passarmos por isso, devemos nos reunir como uma família humana”, disse. “Devemos deixar de lado as diferenças entre nações, religiões, culturas, para enfrentar uma ameaça muito maior, que é a crise climática”, lembrou.

Ma falou da necessidade de construir a confiança entre as várias gerações como um meio para alcançar a paz. “O intercâmbio entre gerações é extremamente importante”, disse ao público jovem. “É o vosso mundo, e precisamos de vos entregar o melhor mundo possível e confiar que serão os melhores administradores durante o próximo meio século.”

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo