Mundo

Relatório das Nações Unidas alerta para aumento da fome e subnutrição

No relatório das Nações Unidas intitulado “State of food security and nutrition in the world”, publicado esta semana, a organização estima que quase 690 milhões de pessoas passaram fome em 2019 – um aumento de 10 milhões em relação a 2018, e de quase 60 milhões em cinco anos.

O relatório refere que milhares de milhões de pessoas não podem comer de forma saudável ou nutritiva devido aos custos elevados e ao baixo rendimento económico.

É na Ásia que mais pessoas passam fome, embora o problema se esteja a expandir rapidamente para África. O relatório estima ainda que a pandemia de covid-19 pode vir a afectar mais 130 milhões de pessoas com fome crónica até ao final de 2020.

“Cinco anos depois de o mundo se ter comprometido a acabar com a fome, com a insegurança alimentar e com todas as formas de subnutrição, ainda estamos longe de alcançar este objectivo até 2030” – afirmam os responsáveis pelas agências das Nações Unidas no relatório.

Este é o estudo global mais rigoroso no que diz respeito à monitorização e ao acompanhamento do progresso feito para acabar com a fome e a subnutrição, um trabalho conjunto da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA), o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), o Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas (PAM) e a Organização Mundial da Saúde (OMS).

 

 

 

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo