Mali: A ameaça jihadista atrasa a aplicação do acordo de paz

Ao longo do s últimos doze meses, a ameaça jihadista no norte do Mali aumentou de forma inesperada e trágica comprometendo a aplicação do Acordo de paz e reconciliação.

Os ataques terroristas, emboscadas e raptos, aumentaram no norte do Mali provocando inúmeras mortes entre civis e militares, sendo as mulheres e crianças as principais vítimas, apesar do acordo de paz assinado entre o governo maliano e os grupos rebeldes.

Na opinião dos observadores, para que o tratado tenha resultados positivos, será necessário, não só isolar os grupos rebeldes, mas também multiplicar o patrulhamento misto. Além disso, urge resolver a situação de Kidal, um santuário de terrorismo que alberga um Estado, dentro de um Estado.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Timor-Leste: Mais dois candidatos presidenciais registados no Tribunal de Recurso

Timor-Leste: Mais dois candidatos presidenciais registados no Tribunal de Recurso

Os candidatos presidenciais José Ramos-Horta e Felisberto Araújo Duarte formalizaram as candidaturas junto do Tribunal de Recurso, indica a “Tatoli”.…
“Tivemos sim uma retomada importante nos negócios”, defende Fábio Pizzamiglio, brasileiro especialista em negócios internacionais

“Tivemos sim uma retomada importante nos negócios”, defende Fábio Pizzamiglio, brasileiro especialista em negócios internacionais

Fábio Pizzamiglio, diretor da Efficienza Negócios Internacionais, acredita que “a recuperação do mercado brasileiro passa invariavelmente pela situação mundial e…
Cabo Verde: Governo acusado de subir impostos "de forma sorrateira"

Cabo Verde: Governo acusado de subir impostos "de forma sorrateira"

O dirigente do grupo parlamentar do PAICV, João Baptista Pereira, acusou o Governo cabo-verdiano de aumentar os impostos “de forma…
ONU pede fundos para Afeganistão não ter de vender bebés

ONU pede fundos para Afeganistão não ter de vender bebés

A Organização das Nações Unidas (ONU) apelou novamente à recolha de fundos para o Afeganistão. Este é um pedido urgente,…
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin