Sahel

Mali: Líder da oposição Soumaïla Cissé raptado por homens armados no centro do país

O líder da oposição maliana, Soumaïla Cissé, foi raptado por homens armados na tarde de quarta-feira, juntamente com os membros da sua delegação, quando se deslocava a Niafunké, na região de Tombuctu, centro do país, no âmbito da campanha eleitoral para as legislativas programadas para este domingo. O rapto de Soumaïla Cissé foi confirmado pelo seu partido, União para a Democracia e a República (UPR).

Esta quinta-feira, 26 de Março, foi encontrado o corpo do guarda-costas de Soumaïla Cissé, assim como dois membros da comitiva do líder da oposição malina, que foram feridos pelos raptores.

O governo maliano já confirmou o rapto de Soumaïla Cissé e avançou que não são, para já, conhecidos os autores da acção. O governo garantiu também que todos os meios estão a ser empenhados para a localização de Soumaïla Cissé. Também a Missão das Nações Unidas no Mali está a participar nas buscas com um helicóptero e manifestou que, se o governo maliano solicitar, está pronta para responder com uma assistência suplementar.

À semelhança do norte do país, a região de Tombuctu, no centro, é palco de grande actividade jihadista de organizações da esfera da Al-Qaeda e do grupo Estado Islâmico. Um vasto espaço geográfico onde os raptos são frequentes. É todavia a primeira vez que uma figura de destaque da política maliana é raptada.

O rapto de Soumaïla Cissé aconteceu quando o governo maliano insiste na realização de eleições legislativas no próximo domingo 29 de Março, mas também quando a presidência maliana reconheceu estarem em curso contactos com os dois líderes de organizações jihadistas no Mali, Iyad Ag Ghali e Amadou Kouffa.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo